Ficha Técnica Maverick 4, 6 e 8 Cilindros


Compre Peças clicando aqui!

Clique e veja preços de Mavericks!!

MOTOR 4CC (2.3 OHC)

Dois anos depois de lançar o Maverick de 6 e 8 cilindros no mercado brasileiro, a Ford do Brasil apresentava o modelo de 4 cilindros.

Com o novo motor e outras alterações mecânicas, o Maverick tornou-se mais econômico e mais estável.
As alterações de interior também fizeram dele, um carro mais confortável.
O novo motor foi projetado na Europa e apresentado em fins de 1970 para equipar os carros Cortina, Capri, Taunus e Granada, sendo produzido na Inglaterra e Alemanha. Tinha 2 litros de cilindrada, mas foi reprojetado em vários detalhes e teve a cilindrada aumentada para 2,3 litros.
Em 1973 passou a ser produzido nos Estados Unidos, e, em meados de 1974, passou a ser fabricado no Brasil, para ser fornecido / exportado como equipamento básico dos Mustang II, Ford Pinto e Mercury Bob-Cat nos EUA e no Canadá, já na Argentina equipava o Ford Taunus.
No Brasil, passou a equipar em série os Maverick, as Rural e os F-75.

:: O Motor

O novo motor com 4cc (2.3 OHC - Overhead Camshaft), dispostos em linha, desenvolve 99 HP SAE (declarado pela FORD por causa de impostos) a 5.400 rpm, e proporciona ao carro uma velocidade máxima de 155 km/h com um consumo médio de 9,1 litros de gasolina. Possui comando de válvulas no cabeçote, sistema de alimentação "cross-flow" (admissão de um lado e escapamento de outro).


É um dos mais modernos conceitos em motores porque permite maior aproveitamento dos gases, melhorando o rendimento e diminuindo o consumo. A embreagem, monodisco a seco, foi substituída por outra, do tipo "chapéu chinês" com 216mm, que dá maior eficiência ao conjunto em função do maior número de rotações do novo motor.

Tecnicamente este motor é tão bom que a base dele foi usada até 2004 na FORD Ranger 2.3.

O câmbio também foi todo reprojetado, permitindo um engate mais preciso e aproveitamento mais racional do motor. Também está colocado mais a frente e por isso a alavanca de mudanças é reta. O eixo cardã foi alongado e rebalanceado.

:: Ficha Técnica - Maverick 4cc

Motor:
4 cilindros em linha, dianteiro, quatro tempos, comando de válvulas no cabeçote, acionado por correia dentada, válvula de admissão e escapamento no cabeçote acionadas diretamente pelos balancins apoiado em tuchos hidráulicos.

Cilindrada: 2.300cm³
Diâmetro x Curso: 96,4mm x 79,4mm
Potência Máxima: 99 HP (SAE) a 5.400rpm
Torque Máximo: 16,9mkgf a 3.200 rpm
Velocidade Máxima: 155 km/h - de 0 a 100 km/h em 15,3 segundos
Taxa de Compressão: 7,8:1

Sistema de Refrigeração:
A água, com bomba centrífuga, radiador e bomba termostática.

Embreagem:
Monodisco a seco tipo "chapéu chinês" acionamento mecânico

Transmissão:
4 marchas a frente (alavanca no assoalho)
Tração traseira, diferencial com relação de 3,92:1. Câmbio de 4 marchas à frente todas sincronizadas e uma à ré. Alavanca de mudanças no assoalho.

Relação:
3,596:1 / 2,378:1 / 1,531:1 / 1,00:1. Ré 4,229:1

Direção:
Mecânica, tipo esferas recirculantes. Redução: 22,1:1

Carroceria:
Construção integral tipo monobloco.

Suspensão:
Dianteira: independente, com triângulo superior, braços simples inferiores, barras tensoras diagonais, molas helicoidais, amortecedores hidráulicos telescópicos de dupla ação, e barra estabilizadora. Amortecedores telescópicos de dupla ação, tensores longitudinais e barra estabilizadora.
Traseira: eixo rígido, molas semielípticas longitudinais, amortecedores hidráulicos telescópicos de dupla ação.

Freios:
A disco nas rodas dianteiras, do tipo autoventilado, e a tambor nas rodas traseiras de acionamento hidráulico.
Freio de estacionamento mecânico atuando nas rodas traseiras.

Pneus e Rodas:
Rodas de aço estampado com aro de 14 polegadas e tala de 5 polegadas, pneus 6,95" S14, do tipo convencional.

Sistema Elétrico:
12 volts com alternador - sistema convencional.

Dimensões:
Entre eixos: 2,619m
Largura: 1,791m
Comprimento: 4,555m
Altura: 1,346m
Distância mínima do solo: 17,3 cm

Peso:
1.274 kg (aferido)


MOTOR 6CC (BF-161 3000)

:: O Início

Nascido em 1973 no Brasil, o Maverick 6 cilindros, utilizava peças e componentes já testados, tanto nos Estados Unidos como no Brasil. Foi um dos modelos que a Ford lançou no Brasil, o outro era o V8.
O motor 6 cilindros estava disponível em seu lançamento apenas nos modelos Super Luxo e Super.
Os carros que vinham equipados com este tipo de motor possuiam algumas características como: A suspensão dianteira era independente, com molas helicoidais, compunha-se de peças idênticas as do Mustang e do Fairlane americanos; o eixo traseiro assemelhava-se ao da Rural e das Pick-ups F75 e F100 brasileiras.
Em dois anos de engenharia experimental, a Ford do Brasil realizou as modificações necessárias para adaptar o Maverick às condições de trânsito das ruas e estradas brasileiras.

:: O Motor

Para o motor, a Ford tinha basicamente duas escolhas: desenvolver um totalmente novo, ou selecionar entre os propulsores existentes, aquele que melhor se adaptasse as especificações do automóvel. Optou-se antão pela segunda alternativa onde, foi reestudado o motor de 3.000cc do antigo Itamaraty.
Embora superado, o motor 184 de seis cilindros em linha, levava a vantagem de ser conhecido por grande parte das assistências técnicas da fábrica, gerando menos despesas com treinamento de uma equipe técnica para trabalhar com um tipo de mecânica nova. Este motor foi então reprojetado, aperfeiçoando-se pistões, bronzinas, mancais, sistema de lubrificação, carburação, cabeçote e coletores de admissão e escape. Melhorou-se também um problema antigo do motor 184, a má ventilação do quinto e sexto cilindros e a filtragem de óleo tornado-a total "Full-Flow".

O Maverick equipado com motor de 6 cilindros, em seu lançamento vinha apenas com alavanca de câmbio na coluna de direção tanto para os modelos Super Luxo e Super, e posteriormente, no modelo de 4 portas, lançado em novembro do mesmo ano. Possuía menos atrativos do que o modelo GT, mas também foi muito cobiçado por uma classe de consumidores, um diferencial ou talvez o maior deles, foi o motor mais "econômico" que o esportivo, provavelmente tenha sido isso que fez com que os modelos Super Luxo e Super, tanto para 2 e 4 portas, venderem no seu primeiro ano, em 1973, 89,3% mais que o modelo GT, ou seja, foram vendidas 16.889 unidades dos modelos equipados com motor de 6 cilindros, contra apenas 2.081 unidades do modelo esportivo, o GT.
O modelo Super Luxo abusava nos detalhes cromados, desde frisos nos pára-lamas até acabamento de painel. Já o modelo Super já não acompanhava tantos detalhes cromados, mas possuía os mesmos assessórios do modelo Super Luxo.

Além do Maverick, este motor básico BF-161 é o mesmo empregado também nos veículos Jeep, Rural Willys e Aero Willys. Vale lembrar que várias especificações técnicas do motor são diferentes entre si de acordo com o tipo de autmóvel. Estima-se que foram produzidos no Brasil, de 1958 a 1975, mais de 1.000.000 de motores BF-161, utilizado nos carros já citados, ainda em caminhões Ford e até empilhadeiras!

Clique aqui e faça download dos cortes frontal e lateral do motor 6cc



Especificações Gerais do Motor 6cc
Modelo em linha
Cilindrada efetiva 3.015 cm³
Taxa de compressão 7,7 : 1
Diâmetro dos cilindros 101,60 mm
Curso 79,38 mm
Potência máxima (SAE) 112 HP a 4.400 rpm
Torque máximo (SAE) 22,6 mkg a 2.000 rpm
Carburação Corpo simples, descendente
Ordem de ignição 1 - 5 - 3 - 6 - 2 - 4
Marcha lenta 600 rpm
Avanço inicial da ignição 4.° antes do PMS (sem conexão ao vácuo)
Folga das válvulas (a frio) Admissão e Escapamento 0,018"
Vela de ignição Motorcraft B-AT6
Folga dos eletrodos das velas 0,028" a 0,032"
Afastamento entre os platinados do distribuidor Bosch: 0,012" a 0,016" Wapsa: 0,017" a 0,022" Wapsa: 0,028" a 0,032"


Cabeçote

Volume da câmara (válvulas e velas montadas) 64 a 67 cm³
Sedes da válvula de admissão Largura: 0,066" a 0,078" Ângulo: 43°45' a 44°
Instalação das guias das válvulas de admissão (acima da base das molas) 0,94" a 1"
Excentricidade máxima do assento de válvula 0,002"
Empenamento do cabeçote (máximo) 0,007"


Válvulas e Hastes

Diâmetro da haste Admissão: 0,3733" a 0,3738" Escapamento: 0,3395" a 0,3405"
Folga haste-guia Admissão: 0,0007" a 0,0022" Escapamento: 0,0025" a 0,0045"
Diâmetro da cabeça da válvula Admissão: 1,75" Escapamento: 1,387" a 1,395"
Ângulo da face de assento (admissão e escapamento) 45° mais ou menos 15'
Comprimento total da haste 10,58"
Comprimento da haste 10,345 a 10,375"
Excentricidade máxima (haste) <0,02">


Molas das Válvulas

Comprimento livre Admissão: igual ou aproximadamente 1,97" Escapamento: igual ou aproximadamente 1,89"
Tensão da mola Admissão (1,66" - fechada): 73 mais ou menos 3 lbs Escapamento (1,625" - fechada): 50 mais ou menos 3 lbs Admissão (1,40" - aberta): 153 mais ou menos 5 lbs Escapamento (1,328" - aberta): 105 mais ou menos 4 lbs


Especificações dos Balancins e Tuchos das Válvulas

Relação de levantamento do balancim 1,3 : 1
Folga entre o balancim e o eixo 0,0007" a 0,0024"
Diâmetro do furo do balancim 0,7447" a 0,7456"
Folga entre o tucho e bloco do motor 0,0005" a 0,002"
Torque para giro do parafuso tucho 3 a 10 lbs pé
Raio esférico da base do tucho 30"


:: Ficha Técnica - Maverick 6cc

Motor:

6 cilindros em linha, ciclo a quatro tempos, válvula de admissão no cabeçote válvula de escape no bloco, tuchos mecânicos.
Diâmetro 79,38mm
Cilindrada: 3.016cc
Diâmetro x Curso: 79,38mm x 101,6mm
Potência Máxima: 112hp (SAE) a 4.400rpm
Torque Máximo: 22,6mkgf a 2.000 rpm
Taxa de Compressão: 7,7:1

Sistema de Lubrificação:
Tipo "full-flow" (filtragem total) com bomba de engrenagem centrífuga e filtro de elemento recambiável

Sistema de Refrigeração:
A água, com bomba centrífuga, radiador e bomba termostática.

Embreagem:
Monodisco a seco

Transmissão:
4 marchas a frente (alavanca na coluna de direção)
Tração traseira, diferencial com relação de 3,31:1.
Eixo tipo "Hotchkiss" rígido.
Câmbio de 4 marchas à frente todas sincronizadas e uma à ré.
Alavanca na coluna de direção.

Relação:
2,99:1 / 1,99:1 / 1,39:1 / 1,00:1. Ré 3,54:1

Direção:
Mecânica, tipo setor e rosca sem fim. Redução: 32,1:1

Carroceria:
Construção integral tipo monobloco.

Suspensão:
Dianteira, independente, por molas helicoidais, amortecedores telescópicos de dupla ação, tensores longitudinais e barra estabilizadora.
Traseira: eixo rígido, molas semielípticas longitudinais, amortecedores telescópicos de dupla ação.

Freios:
Acionamento hidráulico, tambores nas quatro rodas.
Freio de estacionamento mecânico nas rodas traseiras.

Pneus e Rodas:
Pneus com câmara, 4 lonas, marca Firestone Campeão Supremo 6,45" 14. Opcionalmente pneus 6,95" S14. Rodas 5 polegadas de tala

Sistema Elétrico:
12 volts com alternador - sistema convencional.

Dimensões:
Entre eixos: 2,62m (2 portas) e 2,79m (4 portas)
Largura: 1,79m
Comprimento: 4,59m (2 portas) e 4,77m (4 portas)
Altura: 1,35m (2 portas) e 1,37m (4 portas)
Distância mínima do solo: 17,3 cm

Capacidade:
Tanque de combustível: 65 litros
Cárter do Motor: 5,5 litros
Câmbio: 1,5 litros
Diferencial: 1,7 litros

Peso:
1.340kg (indicado); 1.324 (medido)

Clique e veja preços de Mavericks!!

MOTOR V8 302


:: O Carro

Que brasileiro gosta de motor V8 não é nenhuma novidade, principalmente que, na década de 70 haviam apenas três carros nacionais equipados com este tipo de motor, eram eles: Maverick e Galaxie da Ford, e o Dodge da Chrysler. Entre eles o mais moderno, pelo menos em idade cronológica foi o Maverick.

:: Motor Canadense

Durante o lançamento do Maverick no Brasil, um dos modelos a surgir no mercado, e talvez o mais cobiçado foi o Maverick V8, um carro totalmente esportivo, desde seu acabamento interno, motor, faixas laterais e outros acessórios. Porém para a Ford, havia um dilema, lançar o Maverick o quanto antes de uma maneira que atendesse as condições atuais da empresa no Brasil, ou seja, conforme a estrutura da empresa na época não havia como se produzir toda a linha mecânica dos carros dentre outros. Daí então para o Maverick V8, a única maneira seria exportar esse motor de uma das Fábricas dos Estados Unidos, México ou Canadá. A partir dessa medida adotada pela Ford, surgiu o termo "Canadense", dado para o motor V8 aplicado no Maverick no Brasil.

Tratava-se do lendário 302-V8, ou seja, 302 polegadas cúbicas, que correspondem a exatamente 4.948,89cc que rendem ao carro 199cv de potência máxima.

Só lembrando que o projeto desse motor é de 1968 que começou em 1962 com o motor 221, passou para 260, foi transformado em 289 em 1963, e finalmente no referido ano de 68 em 302.

Assim, quando feito o lançamento oficial do Maverick no Brasil, em maio de 1973 a preferência do consumidor logo recaiu sobre os modelos equipados com motor V8, adotado no modelo GT, ou como opcional nos modelos Super Luxo e Super. Os modelos equipados com o motor V8, tinham um excelente desempenho, e aceleravam de 0 a 100km/h em menos de 12 segundos, chegando aos 190km/h com um consumo médio de 6km/litro, segundo o fabricante. Ninguém reclamava do motor V8 importado. O problema estava sendo o restante do conjunto mecânico do carro, sub-dimensionado para este tipo de motor, faltavam freios, suspensão, sistema de arrefecimento dentre outros, porém para os "ousados" que tentaram domar esta fera, de nada se queixaram, pois um carro com tantos opcionais, aerodinâmica melhor que seu concorrente nacional, potência superior a muitos carros de sua categoria e muitos outros pontos positivos.

Em seu lançamento o Maverick GT, não oferecia tantos opcionais como o norte americano, apesar da motorização e das faixas pretas, o comprador poderia escolher entre pintura metálica e direção assistida, mesmo assim este grande esportivo saída de fábrica com quase a mesma quantidade de cromados como nas demais versões. Porém haviam atrativos que o diferenciavam e faziam com que este modelo se sobressaísse, como em seu interior, com bancos em couro, volante de três raios bancos individuais, conta-giros sobre a coluna de direção, faróis auxiliares e alavanca de câmbio no assoalho

Espeficições Gerais do Motor V8

Deslocamento: 4950 cc
Taxa de compressão 7,8:1
Potência máxima: 198 cv a 4600 rpm
Torque máximo: 39,5 mkgf a 2400 rpm
Ordem de ignição : 1-5-4-2-6-3-7-8
Diâmetros dos cilindros: 4" (101,60mm)
Curso dos êmbolos: 3" (76,20mm)
Avanço inicial da ignição: (vácuo desconectado) 4º APMS
Rotação de marcha lenta: 600 rpm
Folga das válvulas (tucho hidráulico) 2,29 - 3,56 mm

Cabeçote

Ângulo das sedes das válvulas de admissão e escapamento: 45º
Volume da câmara de combustão: 56,7 - 59,7 cc
Diâmetro interno das guias de válvula - STD (admissão e escapamento): 8,72 - 8,75mm
Largura das sedes de válvulas (admissão e escapamento): 1,52 - 2,03 mm
Excentricidade máxima das sedes: 0,04 mm

Carburador

Marca: Motorcraft
Tipo: descendente duplo
Difusores principais 27,5 mm
Difusores secundários 13,5 mm
Gargulante principal 48
Gargulante de marcha lenta: 0,85 mm
Gargulante de aceleração rápida 26

Ignição

Distribuidor:
Avanço centrífugo: 6 a 8 1/2º
Avanço a vácuo 2 1/4º a 4º
Abertura do platinado: 0,356 - 0,406 mm
Velas: Motorcraft B-AF42
Folgas dos eletrodos: 0,711 - 0,813 mm

Sistema de Arrefecimento

Bomba d`água centrífuga
Pressão de abertura de válvulas da tampa do radiador: 2 a 26 lbs
Válvula Termostatica - inicio de abertura 69 a 73 º

Bomba de Óleo

Pressão do óleo a 2000 rpm do motor (à temperatura normal de funcionamento): 25 - 60 lbs/pol2
Tensão da mola de alívio (a 43,281 mm): 11,15 - 11,75 lbs
Folga radial entre rotor externo e carcaça: 0,152 - 0,033 mm
Folga longitudinal do conjunto de rotores: 0,028 - 0,104 mm
Folga entre o eixo e o corpo da bomba: 0,281 - 0,0737 mm
Folga entre o êmbolo da válvula de alívio e o corpo da bomba: 0,04 - 0,07

Válvula de Admissão e Escapamento

Folga nas hastes nas guias (admissão): 0,0254 a 0,6858 mm
Folga nas hastes nas guias (escapamento): 0,0381 a 0,08128 mm
Comprimento das molas: 49,276 mm
Pressão mínima da mola: 68 lbs
Pressão máxima da mola: 84 lbs
Pressão mínima da mola 171 lbs
Pressão máxima da mola: 210 lbs

Virabrequim

Diâmetro dos moentes dos mancais principais: 57,104 a 57,125 mm
Excenuidade máxima: 0,050 mm
Ovalização dos moentes das bielas: 0,010 mm

Árvore do Comando de Válvulas

Alçamento do ressalto de admissão: 5,85 mm
Alçamento do ressalto de escapamento: 6,03 mm
Folga longitudinal da árvore (limite de desgaste) : 0,18 mm
Excentricidade máxima da árvore: 0,20 mm
Flexão da corrente: 12,7 mm


:: Ficha Técnica - Maverick V8 302

Motor:

Disposição em "V", 90 graus com a seguinte cilindrada: 4.950cc
Diâmetro x Curso: 101,6mm x 76,2mm
Potência Máxima: 199cv a 4.600rpm
Torque Máximo: 39,5mkgf a 2.400 rpm
Taxa de Compressão: 7,8:1

Alimentação:
Um carburador de corpo duplo tipo Weber 44

Embreagem:
Monodisco a seco

Transmissão:
3 marchas a frente (alavanca na coluna de direção)
4 marchas a frente (alavanca no assoalho)
3 marchas automáticas (alavanca na coluna)

Direção:
Mecânica, tipo setor e rosca sem fims com esferas recirculares

Suspensão:
Dianteira independente com molas espirais.
Traseira semi-elíptica com eixo rígido

Freios:
Dianteiro tambor e traseiro tambor ou Dianteiro disco e traseiro tambor, conforme ano de fabricação.

Pneus e Rodas:
5,5" e 6", pneus 195 radial, 14, opcional F70/14 ou convencional 6,95/14

Sistema Elétrico:
12 volts com alternador - sistema convencional.

Dimensões:
Entre eixos: 2,62m (2 portas) e 2,79m (4 portas)
Largura: 1,79m
Comprimento: 4,59m (2 portas) e 4,77m (4 portas)
Altura: 1,35m (2 portas) e 1,37m (4 portas)

Capacidade:
Tanque de combustível: 64 litros
Arrefecimento: 11,8 litros
Óleo do Motor: 4,7 litros
Câmbio: 2 litros (3 velocidades), 2,4 l (4 velocidades) e 8,4 l (Automático)
Diferencial: 1,7 litros

Peso:
1.400kg (conforme fabricante)

2 comentários:

Arnaldo disse...
23 de junho de 2009 01:35

Poxa poderiam pelo menos ter colocado os créditos ao nosso site pois todo esse conteúdo foi retirado de nosso site sem autorização

Arnaldo Landau
www.maverick73.com.br

Yuri disse...
1 de agosto de 2010 09:31

É isso ae Arnaldo, os karas não tem nem vergonha de copiar e colar.... coisa de preguiçoso...

Real Time Web Analytics BlogBlogs.Com.Br