Murciélago LP 670-4 SV: Lamborghini mais rápido já feito.

Com motor de 670 cv, italiano é para se admirar parado ou em movimento

A escuridão chega e o Lamborghini a veste como uma capa sobre um terno na cor Grigio Telesto empoeirado e com marcas de insetos. Depois de um dia evitando motoristas curiosos ensandecidos e tentando (quase literalmente) voar abaixo do radar da polícia, você fica grato por ter como se esconder um pouco.

Ao fim do dia, o perfil obscenamente largo e profusamente angular retira-se anonimamente para o trânsito mais plebeu da rodovia Interstate 15 californiana – de certa forma. De longe, as melhores dicas para identificar o carro talvez sejam os conjuntos triangulares de LED nos faróis e lanternas. Possivelmente, a silhueta elusiva do enorme aerofólio de fibra de carbono brotando por trás da tampa do porta-malas de formas hexagonais como uma espécie de exoesqueleto. Caso alguém se aproximasse o suficiente, você sabe, no escuro.

De sua parte, você fica à distância. Durante as últimas sete ou oito horas, você desenvolveu um espírito distinto ao volante, um que fica o mais longe possível de todo e qualquer tráfego. Isso ajuda a evitar qualquer tipo impensável de incidentes como pedaços de pneus estourados de caminhão rasgando os caros painéis de carbono, ou o ocasional motorista boquiaberto que invade sua pista ao tirar fotos com o celular enquanto inadvertidamente esterça com os olhos. (De verdade, isso acontece com mais frequência do que se imagina.)

Sob a proteção da noite, pode-se sentir inclinado a desbravar a pista da esquerda e desencadear o inferno de 12 cilindros. Mas você tem consciência do que faz. Você roda pela pista em sexta marcha, a agulha do conta-giros mal chegando aos 3000 rpm, um zumbido hipnótico vindo do V12 traseiro reverberando pela cabine em pulsos sucessivos como ondas quebrando em uma praia sônica.

Assentos concha com o encosto fixo feitos em carbono, revestidos em farto couro Alcântara, aninham suas costas. O apoio lateral, mesmo para seu corpo elegantemente esguio, é bem satisfatório, mas, após um dia inteiro dirigindo, suas costas doem. E seu calcanhar direito ficou desconfortavelmente amaciado por servir como ponto de apoio contra um acelerador terrivelmente duro – cutucando, modulando e simplesmente afundando o pé para causar uma eventual crise de riso.

Caso você tivesse dúvidas, o Murciélago LP 670-4 SuperVeloce não é um carro de luxo no sentido tradicional, nem um GT para mauricinhos. Ele é simplesmente o supercarro mais raivoso, sonoramente estranho e rápido que já saiu da linha de montagem da cidade bolonhesa de Sant’Agata. Em todos os tempos. Isso deveria significar muito.

É, quando o Murciélago simplesmente não é escandaloso o suficiente – ou talvez só um pouquinho chique demais – o SV estrategicamente redefine o que quer dizer bruto. Seu motor 6.5 litros produz 670 cv, aumentando em relação aos 649 cv. A agência ambiental americana estima que ele terá um consumo combinado de 4,7 km/l. Ele custa a partir de 450 mil dólares iniciais – antes de adicionar opcionais, transporte e US$ 5.400 do imposto americano para veículos de alto consumo.

Para muitos, a reação inicial a esses números deve ser de horror ou desdém. Possivelmente até mesmo desdém horrorizado. Mas o SV realmente não se importa com inseguranças financeiras de meros mortais. E ele realmente não se importa com o que os outros pensam. Ele apenas quer ser alimentado – de gasolina ou asfalto, quilômetro após quilômetro, de toda e qualquer espécie de insetos, areia ou pedrisco, filhotes de cachorros. (OK, eu inventei essa última.)

Um estereótipo persiste em relação aos compradores de Lamborghinis. Historicamente, há uma camisa de seda com os primeiros botões abertos, um obrigatório tufo de pelos do peito, uma corrente de ouro, uma calça de seda. Para os abastados, o carro pode ser considerado mais um acessório de moda do que um meio de transporte – ele até mesmo já foi anunciado dessa forma pela própria fábrica. A maior injustiça automotiva do mundo talvez seja que 95% desses carros acabarão cumprindo pena passeando a no máximo 70 km/h em alguma rua elegante iluminada com néon como a Ocean Drive em South Beach ou a Sunset Boulevard em Hollywood.

É como colocar um puro-sangue para pastar em um campo de golfe. Errado, até mesmo abusivo.

Mas há algum lugar onde você pode realmente dirigir essa coisa? Nada – ou, mais precisamente, no meio do nada. O deserto da Califórnia parece ideal com suas serras solitárias e longas retas varridas pelo vento.

Equipado como está com o enorme aerofólio Aeropak, o SV, de acordo com a Lamborghini, é capaz de meros 336 km/h. Sem o aerofólio, ele supostamente chegaria aos 341 km/h, mas, sem a pressão aerodinâmica obtida por esse paramento traseiro, poderia balançar um pouco nessa velocidade. Algo assustador.

Em velocidades mais baixas, a direção, apesar da assistência hidráulica, é pesada e muito lenta. Em velocidades abaixo dos 40 km/h, o carro parece um navio de guerra – e, com essa pintura, ele vem vestido de acordo. Fazer curvas de três ou quatro pernas em estradas cheias de pedrisco para fotógrafos impacientes que não param de gritar pode causar uma inflamação nos seus tendões do pulso.

Em alta velocidade, as relações da direção diminuem consideravelmente para oferecer níveis de respostas aparentemente clarividentes. Bastam milímetros no ângulo do volante e o veículo obedece. Em trechos sinuosos longos ou em curvas acentuadas, o SV anda como se estivesse em um autorama. Simplesmente não há como perder o controle, entende? Parece que a própria estrada vai descolar da crosta terrestre com os Pirelli Rossos 335 traseiros arremessando tiras de asfalto ao deserto enquanto o SV ronca em direção ao horizonte estático como em um desenho animado.

Lamborghini

Em estradas mais estreitas, a idéia torna-se mais assustadora, especialmente devido à largura do Murciélago, digna de um carro esportivo. Ele tem mais ou menos as mesmas bitolas dianteira e traseira de um Porsche Cayenne com o entre-eixos um pouco menor, e é muito, muito mais perto do chão.

Seja qual for o caso, você terá dificuldades para pensar em um supercarro mais convincente. Um pouco mais lento talvez, mas o SV ainda é mais visualmente convincente do que o Bugatti Veyron com seu estilo parecido com um bolo de carne. Os Koenigseggs ou Paganis do mundo podem oferecer desempenho equivalente – mas quantos nós vemos, um punhado deles todos os anos? Esse SV é um dos 350 a serem construídos. E, de qualquer forma, é uma Lamborghini. Ele tem presença duradoura.

Entrando na região metropolitana ao redor de Los Angeles, você aperta um pouco mais o acelerador. Em sexta marcha, a aceleração é lânguida, mas aumenta gradativamente, o ruído do motor crescendo até um ronco profundo que aumenta exponencialmente em tom.
Do nada, um sedã japonês não identificado aparece do seu lado. O pai, sentado no banco do motorista, reconhece a silhueta e aponta animadamente. Um pequeno rosto de olhos arregalados desponta na janela traseira com o nariz pressionado contra o vidro.

Você foi muito bem hoje, você pensa. O destino deve estar de volta ao seu lado após tanta preocupação. Talvez seja o caso de dar um show ao garoto.

Estendendo dois dedos da mão esquerda, você dá três cliques rápidos na borboleta de fibra de carbono instalada na coluna de direção. A transmissão instantaneamente reduz três marchas e o motor berra. Afundando o pé, você observa a agulha passar dos 5000 rpm e chicotear até a faixa vermelha com um barulho como se o céu estivesse se abrindo. Sua cabeça bate no apoio revestido em Alcântara, você sobe a marcha e sobe de novo enquanto o SV salta a distância de dois, seis, doze carros à frente e desaparece na noite.

É só mais tarde que você se dá conta que o pobre garoto provavelmente nunca mais será o mesmo. Seu trabalho hoje está encerrado.

2 comentários:

Marcelo Arcanjo disse...
10 de novembro de 2010 07:36

Pôrra ahahahahahahhahahahaha Ow.. o cara do texto deveria ser comediante.. rí pra caramba ahahahahaha

Muito bom..

Esse carro é O CARRO!!!!.. aliás.. é um crime chamá-lo de Carro. (Eu deveria ser preso e espancado até à morte por isso)!!!!
ELE É UMA SUPERMÁQUINA. hummmmm asssim sssssimmmmm....

Alá!!! Alá!!!!! (reverência)...

marcos1598 disse...
11 de junho de 2011 03:42

lamborguini Murciélago LP 670-4 SV
motor V12 6.4 litros de 670 cv é o caro mais rapido do mundo com peças de fabrica

Real Time Web Analytics BlogBlogs.Com.Br